AEQSE 

Centro Cultural São Paulo

Artistas: Priscila Rezende, Dóra Smek, Élle de Bernardini, Lyz Parayzo, Micaela Cyrino, Prili + Coletivo Piratas de Gênero, Renata Felinto e Millena Lízia.  

Vinculada ao Festival Agora É Que São Elas, com organização do coletivo homônimo, a exposição buscou apresentar a performatividade feminina a partir de sua multiplicidade – além do código binário de um paradigma convencional. O público pôde ver trabalhos, sobretudo em vídeo e fotografia, que discutem o corpo da mulher como signo cultural. O recurso do autorretrato, além da constante presença do próprio corpo das artistas, aparece como ferramenta de emancipação, fazendo crer que o íntimo e o subjetivo são também políticos. Trata-se de vértices em diálogo, o corpo e a identidade; o pessoal e o coletivo.

Imagens: Mídia Ninja